Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Pensamento #8

Eu costumava achar que o racismo em Portugal era uma coisa muito soft, quase um dado adquirido, é racismo sim, mas há racismo mais ofensivo que outro, se me entendem.
Mas agora que vejo, como vi e ouvi, crianças de 6-7 anos que são de facto profundamente racistas, porque a sua ingenuidade que vai perdurar lhes fez acreditar que "os pretos são maus", "com os pretos não se brinca" (penso que até em duplo sentido), "os pretos não são como nós", percebo que estamos perante o que chamaria um sarilho.
É que vai ainda ser mais um sério factor de divisão e fractura na aldeia que quanto mais global é mais motivos encontra para não o ser.
publicado por joao moreira de sá às 15:29
link do post | opinar | favorito

Arcebispo de Cantuária

Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 43 anos. Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever. jmoreiradesa@gmail.com

links

posts recentes

Resistir à mudança ou ser...

Preocupam-me os velhos qu...

Durante quantos anos vão ...

Volta ao mundo em 80 espe...

"de Lisboa a Bruxelas são...

Tenho a casa a arder. Qua...

Saramago, o evangelizador

Ó senhores do Barclays, n...

O país tem furos!

As desculpas de Passos Co...

subscrever feeds

blogs SAPO