Quarta-feira, 16 de Junho de 2010

Ó senhores do Barclays, não podem mesmo ir chatear o Camões?

Lembram-se, senhores do Barclays, de eu ter apresentado uma queixa à Comissão Nacional de Protecção de Dados sobre o vosso comportamento abusivo nas acções de telemarketing?

Claro que se lembram, porque responderam isto:

 

 

 

Mas como são ou estúpidos ou incompetentes ou as duas coisas hoje resolveram recomeçar o massacre, desrespeitando uma Comissão Nacional de Protecção de Dados, desrespeitando-me como cidadão e estúpidos e incompetentes sim, porque mesmo depois de eu explicar a situação ainda ligaram mais duas vezes, não percebendo que a este ponto, fosse o Barclays o último banco à face da terra e o meu dinheiro (se o houvesse) mais depressa iria para debaixo do colchão do que para a instituição de crédito mais irritante do planeta.

 

E assim lá alegraram o meu final de tarde com mais uma queixa à CNPD, que com todo o prazer (nem imaginam quanto, senhores do barclays) torno pública:

 

 

"Exmos. Senhores,

Fazendo referência à minha queixa datada de Novembro de 2009 e aparente resolvida, venho pelo presente pedir a vossa ajuda para a situação que passo a informar:

Hoje, 16 de Junho de 2010 voltei a ser contactado pelo banco Barclays com o objectivo de me propor o uso do mesmo serviço, cartão de crédito, sobre o qual tinha já informado não estar interessado e apresentado queixa a esta Comissão Nacional de Protecção de Dados, com resposta do referido banco de que o meu nome e número de telefone (21x xxx xxx) seriam eliminados da sua base de dados.
Isto mesmo expliquei a quem hoje me ligou do Barclays, do número 210107241, tendo-me sido informado pela pessoa que me ligou que o meu número havia sido apagado dos contactos da base de dados comprada à Pixmania mas que deveria constar noutras bases de dados adquiridas pelo Barclays, nomeadamente à IOL e outras empresas.
Acontece que na resposta que o Barclays enviou a essa Comissão e da qual me fizeram chegar cópia está bem explícito que "os dados do cliente" (que não sou e naturalmente jamais serei) "foram suprimidos da base de dados do Barclays para efeitos de marketing directo".
Não compreendo assim como é possível que uma entidade bancária possa não só desrespeitar o meu pedido de que não voltem a ligar, pois só hoje após eu ter explicado que já havia apresentado queixa e que tinha em minha posse o documento anexo voltaram a ligar mais duas vezes como desrespeitar as declarações prestadas por escrito à Comissão Nacional de Protecção de Dados. Quem protege os meus dados afinal se esta entidade não é respeitada pelo Barclays?

Grato pela vossa ajuda apresento os meus melhores cumprimentos

João Moreira de Sá"

 

 

Do que os senhores do Barclays não se lembram mas lembro-me eu é de um jovem que há vinte e alguns anos quando arranjou o seu primeiro emprego, entrou num balcão do Barclays para (tentar) abrir conta e foi-lhe explicado com um sorriso jocoso que o Barclays só aceitava contas de ordenados superiores a 150 contos. O meu não chegava a 50... mas acreditem, senhores do Barclays, é com enorme prazer que hoje me dou eu ao luxo de vos desprezar e poder fazer queixa de vocês, senhores do Barclays.

 

publicado por joao moreira de sá às 20:32
link do post | opinar | favorito
37 comentários:
De Isabel Rocha a 21 de Novembro de 2010 às 02:18
estou mesmo solidária consigo! gentinha mais irritante...
De jovem delicioso a 5 de Dezembro de 2012 às 00:21
Olá, hoje aceonteceu-me uma coisa inédita, ao que me parece os senhores do Barcleys ou andam a fazer invassão á prvacidade dos usuárioas da internet para arranjarem contactos para promover os tais cartoes de credito ou eles tem alguma ligaçao com o facebook e o facebook esta a partilhar os nossos dados com o Barcleys, pois tds sabemos que para abrir conta no facebook nos pedem para confirmar a conta por telemovel mas garantem que não divulgarao os numeros de telemovel, mas ao que me deua a entender não é esse o caso, pois criei uma conta no facebook usando um nome ficticio mas confirmei com o telemovel a conta pois uso um cartao descartavel sem assinatura menssal ou informaçao pessoal como nome proprio e morada, essa nome ficticio que arranjei só uso no facebook e em mais lado nenhum daí a certeza de que o Barcleys pegou o meu numero atravéz do facebook, ligaram me a perguntar pelo proprietario do telemovel, mas levaram o dia a ligar de numero desconhecido, a minha mulher lá atendeu em quanto eu dormia pois eles nao paravam de ligar, eu nunca atendo numeros desconhecidos (numero privado) entao eu acordei com ela ao telefone e la me passou a chamada a senhora do outro lado da linha com uma grande coisa como se eu tivesse que confirmar se o numero era meu e se eu era o Sr. (nome ficticio do facebook), entao eu falei nao aqui nao existe ninguem com esse nome, ela la insestiu e eu continuei na minha, ate que falei : olhe minha senhora mas quem é vc? a ligar pra mim a perguntar se sou o fulano (nome ficticio do facebook) eu ja falei que nao vc só fala que quer falar com o proprietario do telemovel e nao comigo eu sou o proprietario e aqui nao existe ninguem com o nome que vc fala, ja agora diga me la quem é e o que procura * a senhora fala : ah e tal somos do Barcleys e blah blah * Barcleys? a ligar pra mim ás 20:30 da noite? devem ganhar bem a fazer tantas horas extraordinarias penssei eu, bem acabei por ser um tanto rude e dizer para desaparecer e me deixar em paz que ja estava farto de a ouvir que nao quero saber desse Sr.(nome ficticio do facebook) nem do barcleys para nada e desliguei o telemovel, logo em seguida de novo a ligar atendi e mandei-a á M3rd4 em seguida desliguei o telemovel, ao que me parece ou o Barcleys tem pra la aguem com experiencia em sniffing e invasao de dados na internet ou o facebook está a falhar e a ceder os nossos dados pessoais, eu dou me por feliz por ter criado um nome ficticio ou teria a caixa do correio cheia de cartas do Barcleys e talvez ate de outros, com isto tudo deixo aqui um conselho: na internet nunca cedam os vossos dados reais e usem sempre nomes ficticios principalmente no facebook, eu após isto deletei a minha conta lá pois sempre achei que o facebook era mais uma rede de espionagem ás vidas alheias do que outra coisa, e agora vim a confirmar
cuidado com os vossos dados na internet
à e quanto aos senhores e senhoras do BARCLEYS vcs podem mas eh e apanhar morangos com as nalguinhas em vem de andarem a impertonar as pessoas com os vossos scams
De Paula a 11 de Março de 2013 às 20:13
Que engraçado ... não param de me ligar desse mesmo numero .. há meses
De Eric a 10 de Maio de 2013 às 16:37
Hoje para sua informação, o Barclays aceita abertura de contas sem dinheiro ...
De Alexandra Vieira Salgado a 24 de Julho de 2013 às 09:39
Bom dia!
E já estamos em pleno 2013 e continuam as chamadas. Desta feita para o telefone do meu filho, que tem 10 anos, como está instruído para atender só os números que constam dos seus contactos, não atendeu. Hoje, quando vi de quem era o número, fiquei mesmo furiosa.
Caso haja mais alguma chamada, vou proceder como o senhor João Sá e em relação a todos ps telefones cá de casa.
De Anónimo a 24 de Julho de 2013 às 16:29
Espero que um dia o desespero nao o leve a estar oito horas ao telefone a vender cartoes do Barclays ou mesmo pentes para carecas. Aposto que tratou bem mal o operador que o contatou. Ja agora... Arranje uma vidinha.
De João Sá a 24 de Julho de 2013 às 17:46
Aposta mal - mas eu entendo. Trato sempre bem quem esteja a trabalhar Exactamente por isso, em vez de confundir a pessoa que está a trabalhar com a entidade que está a ser abusadora, segui outra via, tratei bem quem me ligava e fiz a reclamação onde devido e contra as práticas comerciais do Barclay's, não do call-center que me contactou - estavam apenas a cumprir o seu trabalho. Sei separar as duas coisas.
De a castro a 8 de Agosto de 2013 às 18:00
Ainda hoje me tenraram ligar. Eu ja mais do q uma vez lhes exigi q me apagassem os meus dados. Mas afinal quem os metera na ordem?
De Valdir a 10 de Dezembro de 2013 às 10:36
Sou cliente do Barclaycard, herdei esta herança do antigo CityBank que apesar dos problemas eram mais transparentes. mas não sou cliente do cartão, mas sim de um crédito na conta e digo que pago o mau serviço prestado bem caro. Esta instituição não têm pessoas devidamente formadas para solucionar os problemas e toda a organização esconde-se atrás de telefones. o dia que tivermos um grave problema, temos que recorrer a DECO que sabe o endereço.
A pouco tempo precisei de activar um cartão desta instituição e já me arrependi. Como disse sou cliente a mais de 5 anos (crédito em conta) e as vezes atraso-me dois dias para depositar o dinheiro, detalhe: Deposito o dinheiro sempre com a respectiva multa de 12,00 euros. O pior é que a minha mulher é assediada pelas telefonistas durante a hora de trabalho, onde todos os colegas ficam sabendo da sua situação e ela por sua vez também não pode atender, pois não é permitido atender "chamadas" em horário laboral.
Quanto ao cartão, cujo erro cometi ao pedir a activação, o seu limite é de 1000,00 euros, saquei para resolver uma situação 200,00 euros em Cash-Advance com o objectivo de pagar no prazo de 28 dias e qual foi a minha surpresa que quando quis fazer compras este já estava bloqueado, quando nem 3 dias tinha passado após o saque. Liguei para os serviços 808780020 pelo menos 5 vezes e diziam: O seu cartão está desbloqueado. Só na última tentativa que uma menina me disse que eu já tinha levantado 200,00 e não tinha dinheiro. Afinal de contas, andaram anos a pedirem para que eu activasse o cartão, chatearam-me o juízo meu e da minha mulher e quando activo o cartão que têm um de crédito de 1000,00 euros e saco 200,00 euros fica logo inactivo. Nem os agiotas agem assim, para mim é uma vergonha, logo esta instituição que têm os juros mais elevados nos créditos e nos cartões. Quando acabar de pagar o meu crédito o BARCLAYCARD será riscado do meu mapa social.
Eu sou bom pagador e quando tento resolver os problemas falo cara a cara ou escrevo para as instituições ou ainda falo por telefone para solucionar os problemas e o BARCLAYCARD nestes cinco anos, negou-me todos esses direitos. A contar com o CITYBANK e a seguir o BARCLAYCARD, mostra que eu sou uma pessoa cumpridora e os meus atrasos nunca ultrapassaram os 3 dias e cada vez que isso acontece além do depósito vai mais 12,00 euros.
Já estou a procura de outro crédito para acabar com o meu vinculo com esta instituição de crédito e aconselho que façam o mesmo, pois o dia que quiserem falar com eles verão que estão e são indisponíveis, se acham que estou a dizer isto porque estou magoado então consulte a DECO onde o BARCLAYCARD está no topo da lista de incumprimentos do direito dos cidadãos.
Um abraço a todos aqueles que se sentem injustiçados por uma empresa que que só vê dinheiro e despreza até os seus funcionários por não arrancarem um contrato aos seus clientes.
De ceciliA a 7 de Maio de 2014 às 21:59
Estou quase a ser despedida devido as imensas chamadas que fazem para o meu trabalho umas 5vezes ao dia
De jrosado a 7 de Outubro de 2014 às 11:57
Infelizmente os comerciais dos call center são obrigados a fazer este tipo de trabalho. Palhaços são os responsáveis que os obrigam a isto.

Comentar post

Arcebispo de Cantuária

Uma mente delirante e não muito normal encerrada num corpo com 43 anos. Presentemente desempregado mas com boas perspectivas de conseguir vir a trabalhar num call-center. Escrevo porque não gosto lá muito de falar e como irresponsável que sou, acredito que um dia ainda irei conseguir ser pago para escrever. jmoreiradesa@gmail.com

links

posts recentes

Resistir à mudança ou ser...

Preocupam-me os velhos qu...

Durante quantos anos vão ...

Volta ao mundo em 80 espe...

"de Lisboa a Bruxelas são...

Tenho a casa a arder. Qua...

Saramago, o evangelizador

Ó senhores do Barclays, n...

O país tem furos!

As desculpas de Passos Co...

subscrever feeds

blogs SAPO